Pesquisar este blog

12 de outubro de 2010

A sexualidade humana

"Uma bela verdade, claramente afirmada desde o primeiro capitulo da Bíblia é que a heterossexualidade é o propósito de Deus na criação e que homens e mulheres são iguais em dignidade e valor diante de Deus. Ambos foram criados à sua imagem, ambos foram abençoados e receberam a recomendação para serem fecundos, subjugar a terra e dominar sobre todas as suas criaturas. Assim, homens e mulheres igualmente trazem em si a imagem divina e partilham igualmente da administração da terra. Nada que tenha sido dito depois é capaz de destruir, muito menos contradizer, essa igualdade fundamental entre os sexos. Aquilo que a criação estabeleceu nenhuma cultura é capaz de destruir. É verdade, no entanto que igualdade não significa identidade. Embora os sexos sejam iguais, eles são diferentes; igualdade é plenamente compatível com complementaridade.
Embora a desobediencia humana e a queda tenham perturbado a sexualidade humana, a intenção de Deus é restaura-la e aprofunda-la através do evangelho. Assim Paulo pode escrever aos cristão da Galacia "Não há judeu nem grego, escravo, nem livre, homem nem mulher, pois todos são um em Cristo Jesus" (GL. 3.28). Isso não significa que em Cristo as diferenças etnicas, sociais, e sexuais são eliminadas. Não, homens permanecem homens e mulheres permanecem mulheres. Mas em Cristo quando temos um relacionamento pessoal com ele, nossas diferenças sexuais não constituem barreira à comunhão com Deus ou uns com os outros. Diante dele somos iguais, igualmente justificados pela fé e igualmente habitados pelo seu Espírito."


Extraido do devocionario "A biblia toda, o ano todo" John Stott"

Nenhum comentário:

Postar um comentário