Pesquisar este blog

21 de agosto de 2011

Resiliência

Gosto muito desta palavra. Seu significado está ligado à capacidade dos corpos retornarem ao seu lugar original. Pode ser traduzida como elasticidade. Trazendo para o campo psicológico, resiliência é a capacidade do ser humano voltar ao lugar original mesmo depois de ser “envergado” pelas situações da vida. Para mim é uma virtude cristã, pois desde cedo aprendemos que “não devemos olhar as circunstâncias” e sim a Cristo. Isso porque determinadas circunstâncias da vida são realmente devastadoras e se nos fixarmos nelas não retornarmos ao lugar de origem jamais.

Aprender a ser resiliente tem a ver com experiências pessoais, mas observar outros exemplos ajuda muito. Quando pensamos em pessoas como Jackeline Kennedy por exemplo entendemos melhor o que esta palavra significa. Um breve resumo de sua história, feito por quem não a conheceu já é suficiente para notar quão resiliente ela foi. Viveu um casamento difícil com um homem que não a respeitava, perdeu dois filhos (um aborto e um natimorto) estava do lado do marido quando ele foi assassinado, casou-se novamente para proteger seus filhos, ficou viúva pela segunda vez, perdeu outro filho num acidente aéreo e por fim foi vitimada pelo câncer. Sua história não é muito fácil mas conseguimos perceber que de alguma forma ela sempre manteve a força para continuar vivendo – isso é resiliência!

Na minha infância e adolescência fui marcada pela leitura dos livros “Poliana e Poliana Moça” no qual a personagem principal cria um jogo chamado o "Jogo do Contente" o qual consistia em procurar algo de bom em qualquer situação para sempre estar contente. Quando a personagem é criança o “jogo” flui de maneira natural, mas quando ela se torna moça as coisas começam a se complicar. É certo que há situações na vida em que não há nenhum motivo para ficar contente e que a tristeza também tem que ser “curtida” pelo ser humano. O que devemos evitar é que esta tristeza nos “envergue” de maneira definitiva nos impedindo de voltarmos ao ponto original para um novo recomeço. Afinal não é assim que a vida segue – de recomeço em recomeço?

4 comentários:

  1. Confesso... nunca pensei no significado desta palavra, mas ao ler este comentário, me sinto inserido no contexto de "resiliência" pois Deus tem nos ensinado a voltar a cada dia a vida normal, que Ele tem proposto, apesar da saudade e falta que Ozeias Gabriel nos faz... Regina e Osias.

    ResponderExcluir
  2. Pastor, voce e' um grande exemplo de resiliencia para mim, afinal voce e a Regina experimentaram a maior dor que alguém pode senti nessa terra ao perder um filho querido, e ainda assim continuam firmes no propósito de louvar a Deus e abençoar outras vidas! Amo vocês!

    ResponderExcluir
  3. Isto não é nenhuma demonstração de força, qualidade ou qualquer coisa que nos confere algum mérito, porém é pura e simplesmente o Amor de Deus e o seu cuidado para conosco como filhos, que se manifesta nestas horas com intenso cuidado em cada detalhe para que seu Santo nome seja glorificado.
    A cada manifestação como a sua neste momento, fico mais consciente de que o propósito Divino se realiza em tudo isto. a Ele, toda Glória, para todo sempre. Regina e Osias.

    ResponderExcluir